Reunião debate plano de ação da PCU e II Fórum de Adolescentes

A Rede de Adolescentes por uma Cidade Justa e Sustentável já começou sua preparação para os Fóruns Territoriais da Plataforma dos Centros Urbanos, previstos para julho. Na reunião da coordenação, realizada no Espaço Cultural da UFAL, dia 21 de maio, os jovens avaliaram as ações do poder público e da comunidade para assegurar direitos prioritários em cada território e decidiram a organização do II Fórum de Adolescentes.

Com data já definida, dia 11 de junho, o segundo Fórum será a culminância dessa nova etapa do projeto – um trabalho de reuniões, capacitações, formações de grêmios e cine debates, realizados nos últimos seis meses. O evento servirá para aprofundar o debate sobre o direito à cidade e a auto-organização da Rede. A expectativa é que os 150 jovens estejam presentes.

Plano de Ação

O Centro de Educação Ambiental São Bartolomeu apresentou aos adolescentes os indicadores que serviram de base para a definição, nos fóruns territoriais de 2014, de ações prioritárias e compromissos do poder público e das comunidades, tendo em vista a diminuição das desigualdades sociais em Maceió.

Os jovens se dividiram em grupos para avaliar as quatro ações prioritárias de cada região, tanto as ações de responsabilidade do poder público quanto as ações de responsabilidade das organizações comunitárias.

Na opinião da adolescente Tereza Gabrielle, a região sete (Tabuleiro dos Martins, Santos Drumond, Graciliano Ramos, entre outros) foi a menos contemplada com ações e projetos do poder público relacionados aos objetivos traçadas em dezembro de 2014. Para ela, a falta de participação da comissão territorial prejudicou o acompanhamento do processo, ficando muitas vezes os jovens à frente de ações.

“Ao invés de ter mais segurança, foram fechadas as bases de segurança comunitária e os projetos ligados à UFAL diminuíram”, disse Tereza ao citar que, por outro lado, a Rede realizou nos últimos meses debates nas escolas sobre o tema da segurança, formou grêmios e realizou cine debates.

A grande preocupação dos jovens é com a violência na região. Mesmo com o estado e o município tendo iniciado a construção de planos municipal e estadual de enfrentamento da violência contra crianças e adolescentes, com ao poio do UNICEF e PNUD, os jovens reivindicam medidas concretas como a instalação de bases comunitárias e projetos nas áreas de educação, saúde, esporte e cultura.

De outra forma, o jovem Roberto Silva, da região dois (Vergel, Vila Brejal, Pontal da Barra), reconheceu avanços a partir do monitoramento de políticas públicas e do funcionamento da comissão de acompanhamento no território. “Ainda não está do jeito que esperamos, mas as coisas têm mudado”, disse.

Fóruns territoriais

As ações propostas em cada território serão avaliadas, em profundidade e com índices atualizados, em fóruns acompanhados pelo Unicef, reunindo, mais uma vez, a comunidade e o poder público. Além das ações indicadas, os Fóruns debaterão os 10 indicadores da PCU em cada região, priorizando os eleitos mais importantes para cada comunidade, avaliando as ações propostas e os investimentos do poder público, ligando essa avaliação ao orçamento do município.

Confira as datas e os locais previstos no calendário abaixo:

Região 8 – dia 7 de julho, no Sesc Guaxuma;

Regiões 2 e 4 – Dia15, na Guarda Municipal (Vergel);

Regiões 6 e 7 – Dia 21, na Escola Geraldo Melo (Graciliano Ramos).

(82) 3355-5196 | ceasb.al@ceasb.org.br | Avenida Gen. Luiz de França Albuquerque Rod. AL 101 Norte, 9.005, CEP 57039-230, Riacho Doce, Maceió, Alagoas.
CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL SÃO BARTOLOMEU © 2015 CEASB.org.br - Todos os direitos reservados
CNPJ: 01.123.585/0001-08