Jovens reconstroem espaço cultural na comunidade

Baú dos Guerreirinhos é oportunidade de dar vida à creche abandonada

Jovens da Vila Emater II, movidos pela esperança de um futuro melhor para as crianças da comunidade, têm realizado multirões de limpeza e manutenção no prédio abandonado da antiga creche comunitária Hebert de Souza. O objetivo é dar vida ao espaço pertencente à Associação de Moradores da Vila Emater II (Ascomove) para abrigar atividades culturais do Baú de Guerrerinhos.

Os multirões foram organizados pelo Projeto Rede de Adolescentes por uma Cidade Justa e Sustentável, que atua integrado à Plataforma dos Centros Urbanos de Maceió – iniciativa do Unicef para reduzir as desigualdades sociais que afetam crianças e adolescentes.

Limpeza do pátio, da cozinha, das salas de aula e banheiros, retirada de entulho e de lixo, colocação de telhas sobre a área da cozinha foram algumas das ações realizadas por 10 jovens da Rede de Adolescentes que moram no bairro. A comunidade, através do apoio da Associação de Moradores, também tem se mobilizado para realizar manutenções, instalar de água, ligar a energia e fazer pequenas reformas.

“Essa ação vem trazendo a perspectiva de um novo espaço para realização de atividades educativas, de lazer e cultura para os jovens e moradores do bairro. Eles já sonham com aulas de música, capoeira, contação de histórias, ensaio do coco de roda, oficina de circo, espaço para exposições e muito mais”, descreveu Paulo Costa, educador social do Centro de Educação Ambiental São Bartolomeu (Ceasb), responsável pelo projeto na região.

O espaço está desativado desde 2013 e foi cedido pela Associação de Moradores ao projeto Baú dos Guerreirinhos, que agora espera a liberação dos recursos do projeto Ler e Cantar para Transformar, aprovado pela Fundação Banco do Brasil, para abrigar ações de incentivo à leitura, atividades esportivas e valorização da cultura da infância para 80 crianças e adolescentes de 7 a 15 anos.

“O Ceasb apresentou o projeto, com a chancela do Conselho Estadual de Direitos da Criança e do Adolescentes, para estruturar ações do Baú de Guerrerinhos e foi aprovado. Desde janeiro, o recurso está no Fundo Estadual para ser destinado às ações do projeto”, disse a coordenadora do Ceasb, Ana Lúcia Menezes, que aguarda ansiosa a liberação dos recursos para o começo das atividades.

Baú dos Guerreirinhos

Fundado em abril de 2009, como extensão do Ponto de Cultura Guerreiros da Vila, o Baú dos Guerreirinhos é um espaço de incentivo à leitura e valorização da cultura da infância.

Sua origem está no trabalho de educação complementar de crianças e adolescentes, iniciado pelo Ceasb em 2001, como o apoio do Unicef e instituições integrantes do Fórum Lixo e Cidadania.  As atividades eram parte da campanha Nacional Criança no Lixo Nunca Mais, voltadas à erradicação do trabalho infantil nos lixões, com a formação de jovens agentes culturais em cinema, contação de histórias e artes circenses.

Em 2011, através do Ceasb, recebeu o prêmio Pontinhos de Cultura, como incentivo às ações educativas, especialmente a capacitação de jovens monitores e educadores para atividades de promoção à leitura.

Com a aprovação do projeto Ler e Cantar para Transformar (2016), pela Fundação Banco do Brasil, o Pontinho de Cultura oferecerá aulas para 80 crianças visando o fortalecimento de iniciativas de incentivo à leitura, valorização da cultura local e educação musical, integradas à escola pública como ação complementar ao processo educativo das crianças e adolescentes da Vila Emater e bairros próximos, que não têm acesso a equipamentos sociais dessa natureza.

 

(82) 3355-5196 | ceasb.al@ceasb.org.br | Avenida Gen. Luiz de França Albuquerque Rod. AL 101 Norte, 9.005, CEP 57039-230, Riacho Doce, Maceió, Alagoas.
CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL SÃO BARTOLOMEU © 2015 CEASB.org.br - Todos os direitos reservados
CNPJ: 01.123.585/0001-08