Jovens da rede pública representam Alagoas no Seminário Internacional sobre Ensino Médio

Dois maceioenses, estudantes da rede pública, foram selecionados pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) para representar Alagoas no Seminário Internacional sobre Inclusão de Adolescentes e Jovens no Ensino Médio, que será realizado entre os dias 26 e 28 de abril de 2016, em Belo Horizonte (MG).

Os jovens Peterson Lessa e Lariane Silva participam do projeto Rede de Adolescentes por uma Cidade Justa e Sustentável, desenvolvido pelo Centro de Educação Ambiental São Bartolomeu (Ceasb) em parceria com o Unicef, no âmbito da Plataforma dos Centros Urbanos (PCU). Eles esperam trocar conhecimentos com outros estudantes e retornar à Maceió trazendo ideias, propostas e experiências até de outros países.

“Estou feliz e sinto o peso da responsabilidade de representar a nossa Rede de Adolescentes e o Estado de Alagoas. Vejo que esse momento é importante para mostrar tudo que aprendi com a PCU e adquirir conhecimentos para repassar para meus colegas”, afirmou Peterson Lessa, 18 anos.

O Seminário visa ser um espaço de diálogo entre adolescentes, jovens, professores, gestores de políticas educacionais e pesquisadores do Brasil e de outros países para identificar temas críticos e propostas de inclusão escolar. Ao final, apresentará propostas aos governos federal, estaduais e municipais para a inclusão de adolescentes e jovens no ensino médio.

Para os organizadores, embora nos últimos 25 anos o Brasil tenha avançado muito na garantia do direito de aprender de crianças e adolescentes, quando se observa o grupo específico de 15 a 17 anos de idade, constata-se que apenas uma parte desta população está na fase educacional correspondente à sua idade.

Essa distorção idade/série foi observada pelo estudante Peterson Lessa quando atuou na pesquisa Consulta entre Paresda Campanha Fora da Escola Não Pode, promovida pela PCU. “Em Alagoas temos muitos jovens que ingressam no ensino médio fora da idade e há uma pressão da família para que ele arrume emprego e ajude na renda. Como Maceió é uma capital muito pobre, centenas abandonam a escola para tentar trabalhar”, apontou o estudante uma das causas identificada por ele de evasão escolar.

Os temas retenção no ensino fundamental, trabalho precoce, gravidez e violência familiar e no entorno da escola, falta de acesso à escola na zona rural, conteúdos desconectados da realidade e ausência de propostas pedagógicas inovadoras são alguns dos desafios apontados pelos adolescentes em pesquisas recentes que serão pautados no evento.

O Seminário é uma realização do UNICEF, da Secretaria de Educação de Minas Gerais (SEDUC/MG), do Ministério da Educação, da Fundação Itaú Social e do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação Cultura e Ação Comunitária (CENPEC). E conta com o apoio do Observatório da Juventude da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), do Instituto Internacional para o Desenvolvimento da Cidadania (IIDAC), do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e da Câmara de Educação Básica do Conselho Nacional de Educação (CNE).

(82) 3355-5196 | ceasb.al@ceasb.org.br | Avenida Gen. Luiz de França Albuquerque Rod. AL 101 Norte, 9.005, CEP 57039-230, Riacho Doce, Maceió, Alagoas.
CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL SÃO BARTOLOMEU © 2015 CEASB.org.br - Todos os direitos reservados
CNPJ: 01.123.585/0001-08